"

Você sabe que me tem nas mãos
Então me aperta pra me sufocar
E quando estou saindo de fininho
Traz de volta pra machucar

Você sabe que me tem nas mãos
E finge amar
Me coloca na estante
Pra apresentar

Te coloco como pó
Te afasto de mim
Ignoro o soluço
E ponho um fim

Você sabe que me tem nas mãos
Mas eu sou espinho

"
"Perguntou sobre perdão, aquela palavra que tinha apagado do vocabulário."
"Passou anos com medo de andar entre dois carros, um dia na mesma situação, desejou que um caminhão encontrasse sua faixa, fechou os olhos, mas nada aconteceu."
"Escreveu a caneta, teve que riscar, rasgou, estragou. Agora somente a lápis. Sempre lápis."
"

Nos diversos mundos em mim, aprendi que posso ser quem eu quero ser, chegar aonde quero e estar onde quero estar. Não mais uma imposição, não um ponto final. Sou reticências, sou possibilidades.
Aprendi criar e desmontar o mundo, posso viver o sofrer e cantar de alegria. Sou humana, sou vencível, sou movível.
Naquilo que me toca, sou romance. No que me assusta, sou o medo. Na compreensão sou incompreendida.
Na alegria, sou sorriso. Na tristeza, solidão.

Nos diversos mundos em mim eu sou a autora, sou possibilidades…

"

(Fonte: mightseehell, via sadisnn)

fnrhrnss:
olheosmuros:

Universidade de Brasília, DF.

olheosmuros:

Universidade de Brasília, DF.

(via song-to-lisa)

fnrhrnss:


Your ignorance is more scandalous than my promiscuity 

゜・。。・゜* similar posts here ゜・。。・゜*

fnrhrnss:

Your ignorance is more scandalous than my promiscuity 

゜・。。・゜* similar posts here ゜・。。・゜*

(Fonte: beachroad, via modestellaa)

"

Como separar as duas únicas taças ganhadas no Chile
ou o whisky de presente?
Quebrar as conchas de ostras de pérola negra ou os moais que compramos na viagem?

Como dividir os cartões postais ou as moedas?
E aquela coleção da Mafalda que nós dois adoramos?
A lembrança dolorida e ao mesmo tempo feliz contida no objeto, quem a terá?

Quem separa os corpos não pensa nos objetos

"
"Preferiu o ódio à compreensão
ele o confortava de sua péssima decisão."
adivinhadindi:

pois é
"Ele dormiu ouvindo as histórias mal educadas.
Ela fingiu não perceber, estava gostoso mesmo assim."